quinta-feira, 15 de março de 2012

Ensinando a Viver


Existiu certa vez um homem, completamente sozinho, trabalhador, muito modesto e analfabeto, mas com um bom coração.
Um dia, este homem, amanheceu adoentado e procurou um médico. O arrogante médico sem tomar conhecimento da humildade e da simplicidade que vivia aquele homem, digitou e imprimiu em seu belo computador de última geração uma série de recomendações que ele devia seguir.
O homem, pegou aquela enorme lista e ficou desolado olhando para ela  sem saber o que fazer. Então, pediu ao médico que dissesse a ele tudo o que tinha que fazer, pois não sabia ler. O médico, então, com um sorriso irônico respondeu: - Só tenho uma recomendação a lhe fazer. Está na hora de aprender a ler, já que as letras são importantes também para os ignorantes. Virou as costas e saiu sem mais satisfações.
O pobre homem, sentindo-se muito humilhado foi para casa e com a ajuda de bons vizinhos seguiu as recomendações do médico.
Alguns meses mais tarde, vinha o modesto homem sob o seu guarda-chuvas, pois chovia torrencialmente, quando avistou um homem de branco todo enlameado tentando trocar o pneu de seu carro importado.
O homem reconheceu imediatamente o médico arrogante. Mesmo assim, tomou o macaco e em menos de cinco minutos trocou o pneu do carro.
Agradecido, o médico queria recompensá-lo pelo seu trabalho já que havia sido tão eficiente e prestativo. O homem, então, respondeu: - não preciso de recompensa, mas está na hora de aprender a trocar pneus já que pneu de carro de rico também fura.

“Ninguém sabe absolutamente tudo que não tenha algo a aprender e ninguém sabe absolutamente nada que não tenha algo a ensinar.”

Um comentário: